Graduação / Física
Notícias
Física
30/07/2018 - 16:47
Clube de Astronomia da UCB promove evento no dia do Eclipse Lunar
Lua de Sangue pôde ser vista dos telescópios da Universidade
  • Clube de Astronomia da UCB promove evento no dia do Eclipse Lunar
  • Clube de Astronomia da UCB promove evento no dia do Eclipse Lunar
  • Clube de Astronomia da UCB promove evento no dia do Eclipse Lunar
  • Clube de Astronomia da UCB promove evento no dia do Eclipse Lunar
  • Clube de Astronomia da UCB promove evento no dia do Eclipse Lunar
Esquerda Fotos: Natália Valarini Direita
A Terra se colocou entre o Sol e a Lua na última sexta-feira, 27, ocasionando o eclipse lunar mais longo do século XXI. A fase total do fenômeno começou às 16h30 (horário de Brasília) e teve duração de 1 hora e 42 minutos, já que a lua passou próxima ao centro da sombra terrestre. Durante essa fase, o satélite refletiu uma tonalidade avermelhada, que lhe conferiu popularmente o nome de Lua de Sangue.

Ainda que o aspecto mais chamativo do eclipse seja o espetáculo de sua cor, também é para a ciência conhecer melhor o estado da atmosfera terrestre e os astros, segundo o coordenador dos cursos de Física, Química e Matemática, da Universidade Católica de Brasília, professor Cleber Alves da Costa.

“Conseguimos fundos por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP/DF) para comprar telescópios para o Clube de Astronomia da Universidade Católica. Então, com esses aparelhos, pudemos montar um evento especial para estudantes e comunidade, para ver o eclipse lunar”, disse o professor Cleber.

“A observação dos astros é primordial para o entendimento do surgimento da vida humana. Com estudos recentes descobrimos água em Marte, por exemplo. O estudo dos astros é importante para conhecermos a nossa essência, a nossa origem”, destacou Cleber Alves.

O professor do curso de Física Edson Benício destacou a observação astronômica na UCB. “Durante o eclipse teremos uma explicação do fenômeno e vamos observar alguns planetas. Sobre o efeito avermelhado, o professor Benício explica que é por conta do efeito de refração da luz.

“A luz que a Lua vai refletir ao entrar na atmosfera da Terra sofre um desvio para as cores do vermelho e do alaranjado, então, quando a Lua está entrando no cone de sombra da Terra, ela fica com tons avermelhados, daí o nome Lua de Sangue”, explicou o professor Edson.

Em todo o mundo, o fenômeno completo durou 3 horas e 55 minutos se for levado em consideração o tempo de penumbra, ou seja, o momento em que a Lua passou pela área mais clara da sombra terrestre.

Para o ex-aluno do curso de Física da UCB e professor da Secretaria de Educação do Distrito Federal, professor Eduardo Henrique Brandão, a Lua de Sangue é um fenômeno importante para o estudo da física. “Ele é diferente dos outros por conta dos fatores que fazem a lua ficar avermelhada, de como a Terra e a Lua se interpõem em relação ao Sol, então, essa diferença traz um modo de olhar diferente para os astros”, disse Eduardo.

“Olhar para as estrelas é como olhar para nós mesmo, querendo compreender o que tem no infinito. O espaço é formado por pedaços da gente, cores da gente, elementos que têm dentro de todos nós têm lá, isso é que mexe e incomoda o ser humano, no sentido de busca, de conhecimento. Sobre essa perspectiva, eu consigo olhar para a luz das estrelas e saber que elementos têm lá, sem propriamente estar lá. Essa é uma das importâncias de se observar os astros, a busca incessante por nós mesmos, por conhecimento!”, ressaltou o professor Eduardo Brandão.

O próximo eclipse lunar visível em território brasileiro será somente em janeiro de 2019.








Rodrigo Eneas

Ir para o menu
Encontre tudo
Redes sociais da UCB
Universidade Católica de Brasília
Câmpus I - QS 07 – Lote 01 – EPCT – Taguatinga – Brasília – DF CEP: 71966-700 - (61) 3356-9000
Câmpus Avançado Asa Norte - SGAN 916 Módulo B Avenida W5 - CEP: 70790-160 - Brasília/DF - Telefone: (61) 3448-7116
Câmpus Avançado Asa Sul - SHIGS 702 Conjunto 2 Bloco A, Brasília, Distrito Federal 70330-710, Brasil
Quem faz? Moringa Digital